O que é: Virtudes descritas no Sermão da Montanha?

O Sermão da Montanha é um dos discursos mais famosos de Jesus Cristo, registrado no Evangelho de Mateus, capítulos 5 a 7. Nesse sermão, Jesus apresenta uma série de ensinamentos e exortações aos seus seguidores, abordando diversos aspectos da vida cristã. Entre os temas tratados, estão as virtudes que devem ser cultivadas pelos discípulos de Jesus. Neste glossário, vamos explorar e descrever algumas dessas virtudes, destacando seu significado e importância para a vida cristã.

1. Humildade

A humildade é uma virtude fundamental no Sermão da Montanha. Jesus ensina que os humildes são bem-aventurados, pois herdarão o Reino dos Céus. Ser humilde significa reconhecer a própria dependência de Deus, reconhecer que somos pecadores e que necessitamos da graça e do perdão divino. Além disso, a humildade nos leva a valorizar e respeitar os outros, a não buscar a glória pessoal, mas a exaltar a Deus em tudo o que fazemos.

2. Mansidão

A mansidão é outra virtude destacada por Jesus no Sermão da Montanha. Ser manso não significa ser fraco ou passivo, mas sim ter controle sobre as próprias emoções e reações. A pessoa mansa é aquela que consegue lidar com situações difíceis sem perder a calma, que sabe perdoar e tratar os outros com gentileza e respeito. A mansidão é uma expressão do amor ao próximo e da confiança em Deus, que é o verdadeiro juiz de todas as coisas.

3. Misericórdia

A misericórdia é uma virtude que Jesus enfatiza no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”. Ser misericordioso significa ter compaixão pelos outros, se colocar no lugar do próximo e agir com bondade e perdão. A misericórdia é uma expressão do amor de Deus por nós e deve ser praticada em todas as áreas da nossa vida, seja no relacionamento com os outros, seja no trato com os necessitados e oprimidos.

4. Pureza de coração

A pureza de coração é uma virtude que Jesus destaca no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus”. Ser puro de coração significa ter uma mente e um coração limpos, livres de pensamentos e desejos impuros. Isso envolve cultivar uma vida de santidade, buscar a pureza nos relacionamentos e nas atitudes, e evitar tudo o que possa contaminar a nossa alma. A pureza de coração nos permite ter uma comunhão mais profunda com Deus e experimentar a sua presença em nossas vidas.

5. Paz

A paz é uma virtude que Jesus exorta seus seguidores a buscar no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus”. A paz que Jesus ensina não é apenas a ausência de conflitos, mas sim uma paz interior que vem de um relacionamento harmonioso com Deus e com os outros. Ser pacificador significa buscar a reconciliação, promover a justiça e viver em harmonia com todos. A paz é uma expressão do Reino de Deus em nós e deve ser buscada e cultivada em todas as áreas da nossa vida.

6. Justiça

A justiça é uma virtude que Jesus enfatiza no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos”. Ser justo significa agir de acordo com os princípios de Deus, buscar a equidade e a igualdade, tratar os outros com justiça e promover a justiça social. A justiça é uma expressão do amor ao próximo e do compromisso com a vontade de Deus. Ela nos leva a lutar contra a opressão, a defender os direitos dos mais fracos e a buscar a transformação da sociedade.

7. Perseverança

A perseverança é uma virtude que Jesus encoraja seus seguidores a cultivar no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o Reino dos Céus”. Ser perseverante significa continuar fiel a Deus e aos seus princípios, mesmo diante das dificuldades e perseguições. A vida cristã não é isenta de desafios, mas a perseverança nos fortalece e nos capacita a enfrentar as adversidades com coragem e confiança. A perseverança nos leva a perseverar na fé, na oração, no serviço ao próximo e na busca do Reino de Deus.

8. Generosidade

A generosidade é uma virtude que Jesus ensina no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia”. Ser generoso significa compartilhar o que temos com os outros, ser solidário e ajudar os necessitados. A generosidade é uma expressão do amor ao próximo e da gratidão a Deus por tudo o que ele nos dá. Ela nos leva a ser desapegados dos bens materiais e a valorizar as coisas eternas. A generosidade nos permite ser instrumentos de bênção nas mãos de Deus e contribuir para o bem-estar e a felicidade dos outros.

9. Amor ao próximo

O amor ao próximo é uma virtude central no ensinamento de Jesus no Sermão da Montanha. Ele diz: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. O amor ao próximo é um amor altruísta, que busca o bem do outro acima do próprio bem. Ele nos leva a tratar os outros com respeito, bondade e compaixão, a perdoar e a buscar a reconciliação. O amor ao próximo é uma expressão do amor de Deus em nós e deve ser praticado em todas as áreas da nossa vida, seja no relacionamento com a família, os amigos, os colegas de trabalho ou os desconhecidos.

10. Fidelidade

A fidelidade é uma virtude que Jesus exorta seus seguidores a cultivar no Sermão da Montanha. Ele diz: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus”. Ser fiel significa ser leal a Deus e aos seus mandamentos, cumprir as promessas feitas, honrar os compromissos assumidos e ser íntegro em todas as áreas da vida. A fidelidade nos leva a ser confiáveis, a cumprir nossas responsabilidades e a viver de acordo com os princípios de Deus. Ela é uma expressão do nosso amor e gratidão a Deus e nos capacita a viver uma vida coerente e significativa.

11. Obediência

A obediência é uma virtude que Jesus enfatiza no Sermão da Montanha. Ele diz: “Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no Reino dos Céus”. Ser obediente significa submeter-se à vontade de Deus, seguir os seus mandamentos e viver de acordo com os seus princípios. A obediência é uma expressão do nosso amor e reverência a Deus, e nos leva a buscar a sua vontade em todas as áreas da nossa vida. Ela nos capacita a experimentar a bênção e a direção de Deus em tudo o que fazemos.

12. Confiança em Deus

A confiança em Deus é uma virtude que Jesus encoraja seus seguidores a cultivar no Sermão da Montanha. Ele diz: “Não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir”. Ter confiança em Deus significa depositar nele a nossa fé e esperança, crer que ele é soberano sobre todas as coisas e que cuida de nós em todas as circunstâncias. A confiança em Deus nos liberta da ansiedade e nos capacita a viver uma vida de paz e segurança, confiando que ele suprirá todas as nossas necessidades.

13. Busca do Reino de Deus

A busca do Reino de Deus é uma virtude que Jesus ensina no Sermão da Montanha. Ele diz: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Buscar o Reino de Deus significa colocar Deus em primeiro lugar em nossa vida, buscar a sua vontade e a sua justiça acima de tudo. Isso envolve entregar a nossa vida a Jesus, buscar a sua direção em todas as decisões, viver de acordo com os seus princípios e trabalhar para a expansão do seu Reino. A busca do Reino de Deus nos leva a experimentar a plenitude da vida em comunhão com Deus e a desfrutar de todas as suas bênçãos.