O que é: Unção de Joás como rei de Judá?

O que é: Unção de Joás como rei de Judá?

A unção de Joás como rei de Judá é um evento significativo na história bíblica. Joás foi ungido como rei quando ainda era uma criança, com apenas sete anos de idade. Essa unção foi realizada pelo sumo sacerdote Joiada, que desempenhou um papel importante na proteção e orientação do jovem rei. A história da unção de Joás está registrada no Antigo Testamento, no livro de 2 Reis, capítulo 11.

A importância da unção de Joás

A unção de Joás foi um momento crucial para o povo de Judá. Na época, o reino estava passando por um período de instabilidade política e religiosa. A rainha Atalia, mãe de Joás, havia assumido o trono e estava perseguindo e matando os descendentes da família real. A unção de Joás como rei representou uma restauração da linhagem real e uma esperança de estabilidade para o povo de Judá.

A unção de Joás também teve implicações religiosas. O sumo sacerdote Joiada era um líder espiritual influente e respeitado. Sua participação na unção de Joás como rei simbolizava a aprovação divina do novo governante. Além disso, a unção era um ato sagrado que conferia autoridade e poder ao rei, estabelecendo-o como o líder escolhido por Deus para governar o povo.

O contexto histórico da unção de Joás

A unção de Joás ocorreu durante o reinado de Atalia, uma rainha ímpia que havia usurpado o trono de Judá. Atalia era filha de Acabe e Jezabel, dois reis de Israel conhecidos por sua idolatria e perseguição aos profetas de Deus. Após a morte de seu marido, o rei Jeorão, Atalia assumiu o controle do reino e começou a matar todos os descendentes da família real para garantir sua posição no trono.

Entretanto, um dos filhos do rei Jeorão, o príncipe Joás, foi salvo por sua tia, Josaba, que o escondeu no templo durante seis anos. Quando Joás completou sete anos, Joiada, o sumo sacerdote, decidiu revelar sua existência ao povo de Judá e ungi-lo como rei. Essa ação foi um ato de coragem, pois desafiou o reinado de Atalia e colocou em risco a vida de todos os envolvidos.

O processo de unção de Joás

A unção de Joás foi realizada no templo de Jerusalém, um local sagrado para o povo de Judá. O sumo sacerdote Joiada convocou os líderes religiosos e políticos do reino para testemunhar o evento. Joás foi trazido perante o altar, onde foi ungido com óleo sagrado e coroado como rei.

Após a unção, Joiada proclamou Joás como rei e o povo de Judá o aclamou com alegria e entusiasmo. A coroação de Joás marcou o fim do reinado de Atalia e o início de um novo período de governo justo e piedoso.

O reinado de Joás

O reinado de Joás foi marcado por uma série de reformas religiosas e políticas. Ele restaurou o culto a Deus no templo de Jerusalém, que havia sido negligenciado durante o reinado de Atalia. Joás também empreendeu a reconstrução do templo, que havia sido danificado e saqueado durante o período de idolatria.

Além disso, Joás implementou reformas sociais, visando a justiça e o bem-estar do povo. Ele instituiu leis para proteger os direitos dos pobres e oprimidos, e promoveu a igualdade perante a lei. O reinado de Joás foi caracterizado por uma preocupação genuína com o bem-estar do povo de Judá.

O legado de Joás

O reinado de Joás foi considerado um período de prosperidade e paz para o povo de Judá. Sua unção como rei marcou o início de uma nova era de liderança justa e piedosa. Joás foi lembrado como um rei que buscou a vontade de Deus e governou com sabedoria e integridade.

Infelizmente, o legado de Joás foi manchado por suas ações posteriores. Após a morte de Joiada, Joás se afastou de Deus e permitiu a influência de conselheiros ímpios. Ele abandonou a adoração a Deus e começou a perseguir e matar os profetas que o advertiam sobre suas más ações. Como resultado, o reino de Judá sofreu uma queda espiritual e política.

Conclusão

A unção de Joás como rei de Judá foi um evento de grande importância na história bíblica. Representou a restauração da linhagem real e a esperança de estabilidade para o povo de Judá. A unção foi realizada pelo sumo sacerdote Joiada, que desempenhou um papel fundamental na proteção e orientação do jovem rei. O reinado de Joás foi marcado por reformas religiosas e políticas, visando a restauração da adoração a Deus e a justiça social. Embora seu legado tenha sido manchado por suas ações posteriores, a unção de Joás como rei de Judá continua sendo um exemplo de liderança escolhida por Deus.