O que é: Supremacia de Cristo conforme descrito em Colossenses?

O que é: Supremacia de Cristo conforme descrito em Colossenses?

A carta aos Colossenses, escrita pelo apóstolo Paulo, é uma das epístolas do Novo Testamento que aborda diversos aspectos da fé cristã. Um dos temas centrais dessa carta é a supremacia de Cristo, que é apresentada de forma detalhada no livro de Colossenses. Neste glossário, iremos explorar o significado e a importância desse conceito, bem como suas implicações para a vida dos cristãos.

A importância da Supremacia de Cristo

A supremacia de Cristo é um conceito fundamental para a compreensão da fé cristã. Ela afirma que Jesus Cristo é o Senhor e o centro de tudo, tendo autoridade e poder sobre todas as coisas. Essa supremacia é baseada na sua natureza divina e na sua obra redentora, que o torna digno de toda honra, glória e adoração. Reconhecer a supremacia de Cristo é essencial para uma vida cristã autêntica e para o crescimento espiritual.

Jesus Cristo como o Criador e Sustentador de todas as coisas

Um dos aspectos da supremacia de Cristo é o seu papel como o Criador e Sustentador de todas as coisas. O apóstolo Paulo escreve em Colossenses 1:16-17: “Pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste”. Essa afirmação enfatiza a soberania de Cristo sobre toda a criação e mostra que ele é o fundamento e a fonte de tudo o que existe.

A supremacia de Cristo sobre os poderes espirituais

Outro aspecto importante da supremacia de Cristo é o seu domínio sobre os poderes espirituais. Paulo escreve em Colossenses 2:15: “E, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz”. Essa passagem mostra que Jesus Cristo venceu os poderes malignos através da sua morte e ressurreição, demonstrando sua autoridade sobre eles. Isso significa que, como cristãos, podemos confiar na vitória de Cristo sobre o mal e viver em liberdade e segurança.

A supremacia de Cristo na reconciliação e redenção

A supremacia de Cristo também é evidente na sua obra de reconciliação e redenção da humanidade. Paulo escreve em Colossenses 1:20-22: “E que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, para perante ele vos apresentar santos, e irrepreensíveis, e inculpáveis”. Essa passagem mostra que Cristo é o único mediador entre Deus e os seres humanos, e que através dele podemos ser reconciliados com Deus e receber a redenção dos nossos pecados.

A supremacia de Cristo na vida da igreja

A supremacia de Cristo também tem implicações práticas para a vida da igreja. Paulo escreve em Colossenses 1:18: “Ele é a cabeça do corpo, que é a igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência”. Essa afirmação destaca que Cristo é o líder e a autoridade máxima da igreja, e que todas as coisas devem ser feitas para a sua glória. Isso significa que a igreja deve buscar a vontade de Cristo em todas as suas atividades e seguir os seus ensinamentos e exemplo.

A supremacia de Cristo na vida do cristão

A supremacia de Cristo não se limita apenas à vida da igreja, mas também tem implicações para a vida de cada cristão individualmente. Paulo escreve em Colossenses 3:1-4: “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória”. Essa passagem nos lembra que, como cristãos, devemos colocar Cristo no centro das nossas vidas, buscando as coisas que são do alto e vivendo de acordo com a sua vontade.

Conclusão

A supremacia de Cristo, conforme descrito em Colossenses, é um conceito fundamental para a fé cristã. Reconhecer a autoridade e o poder de Cristo sobre todas as coisas é essencial para uma vida cristã autêntica e para o crescimento espiritual. Através da sua obra redentora, Cristo demonstrou sua supremacia sobre os poderes espirituais e nos reconciliou com Deus. Essa supremacia também tem implicações práticas para a vida da igreja e para a vida de cada cristão individualmente. Portanto, que possamos sempre buscar a supremacia de Cristo em todas as áreas das nossas vidas e viver de acordo com a sua vontade.