O que é: Ser filho de Deus conforme João?

O que é: Ser filho de Deus conforme João?

Quando pensamos em ser filho de Deus, é comum que nossa mente seja levada a imagens de anjos cantando nos céus ou figuras divinas com raios de luz ao seu redor. No entanto, a ideia de ser filho de Deus vai muito além disso. No Evangelho de João, encontramos uma abordagem profunda e significativa sobre o que significa ser filho de Deus. Neste artigo, exploraremos essa temática com detalhes e reflexões, buscando compreender o verdadeiro significado dessa relação especial com o Criador.

A relação de filiação em João

João, um dos discípulos mais próximos de Jesus, apresenta em seu evangelho uma perspectiva única sobre a relação de filiação com Deus. Ele nos mostra que ser filho de Deus não é apenas uma questão de descendência física ou de origem, mas sim uma conexão espiritual profunda e transformadora.

A filiação como resultado do novo nascimento

Segundo João, a filiação divina não é algo que se adquire por meio de esforços humanos ou méritos próprios. Pelo contrário, é resultado de um novo nascimento espiritual, que ocorre quando uma pessoa aceita Jesus Cristo como seu Senhor e Salvador.

A filiação como participação na natureza divina

Ao se tornar filho de Deus, o indivíduo passa a participar da natureza divina. Isso significa que ele recebe a vida e o caráter de Deus, sendo transformado em seu interior para refletir os atributos do Pai celestial.

A filiação como herança de Deus

Ser filho de Deus também implica em receber uma herança divina. João nos ensina que, como filhos, somos coerdeiros com Cristo, compartilhando das bênçãos e promessas que Deus reservou para seus herdeiros.

A filiação como relacionamento de amor

Outro aspecto importante da filiação divina é o relacionamento de amor que se estabelece entre o Pai e seus filhos. João destaca que Deus nos amou primeiro e que, como filhos, somos chamados a amar uns aos outros, assim como Ele nos amou.

A filiação como libertação do pecado

Uma das grandes bênçãos de ser filho de Deus é a libertação do poder do pecado. João nos mostra que, por meio da fé em Jesus, somos purificados de nossos pecados e recebemos o poder do Espírito Santo para viver uma vida santa e justa.

A filiação como segurança e proteção

Como filhos de Deus, podemos desfrutar de uma segurança e proteção especiais. João nos ensina que nada pode nos separar do amor de Deus e que Ele está sempre conosco, nos guardando e nos guiando em todos os momentos.

A filiação como missão e propósito

Ser filho de Deus também implica em ter uma missão e um propósito nesta vida. João nos mostra que fomos escolhidos e chamados por Deus para dar frutos e glorificar o nome do Pai, levando a mensagem do evangelho a todos os povos.

A filiação como esperança da vida eterna

Por fim, ser filho de Deus nos dá a esperança da vida eterna. João nos assegura que, aqueles que creem em Jesus e o recebem como seu Salvador, têm a promessa de uma vida eterna ao lado de Deus, livres de dor, sofrimento e morte.

Conclusão

Em resumo, ser filho de Deus, conforme João nos ensina, é uma experiência transformadora e profunda. É uma relação de filiação espiritual, resultado do novo nascimento em Cristo, que nos permite participar da natureza divina, receber uma herança celestial, viver em amor, ser libertos do pecado, desfrutar de segurança e proteção, cumprir uma missão e ter a esperança da vida eterna. Que possamos compreender e viver plenamente essa maravilhosa realidade em nossas vidas.