O que é: Revelações sobre o futuro messiânico em Isaías?

O que é: Revelações sobre o futuro messiânico em Isaías?

Isaías é um dos profetas mais conhecidos do Antigo Testamento da Bíblia. Ele viveu no século VIII a.C. e suas palavras foram registradas em um livro que leva seu nome. O livro de Isaías contém uma série de profecias e revelações sobre o futuro, incluindo várias referências ao Messias, o salvador prometido por Deus. Neste glossário, vamos explorar algumas das principais revelações sobre o futuro messiânico encontradas no livro de Isaías.

A promessa do Messias

Desde o início do livro de Isaías, encontramos referências à vinda do Messias. No capítulo 7, versículo 14, Isaías profetiza: “Portanto, o Senhor mesmo lhes dará um sinal: a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e o chamará Emanuel”. Essa profecia é frequentemente interpretada como uma referência ao nascimento de Jesus Cristo, o Messias prometido.

O Messias como um líder justo

Isaías também descreve o Messias como um líder justo e compassivo. No capítulo 11, versículos 1-5, ele escreve: “Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes um ramo frutificará. O Espírito do Senhor repousará sobre ele… Julgará com justiça os necessitados… Com justiça ele julgará os pobres e decidirá com equidade pelos necessitados da terra”. Essa descrição do Messias como um líder justo é uma das características mais importantes das revelações de Isaías.

A restauração de Israel

Isaías também profetiza sobre a restauração de Israel sob o governo do Messias. No capítulo 11, versículos 10-12, ele escreve: “Naquele dia, a raiz de Jessé se erguerá como estandarte para os povos; as nações virão buscá-la, e a sua morada será gloriosa… Ele erguerá um estandarte para as nações e reunirá os exilados de Israel; ajuntará os dispersos de Judá dos quatro cantos da terra”. Essa profecia fala sobre a reunificação do povo de Israel e sua restauração como uma nação próspera sob o governo do Messias.

A paz universal sob o governo do Messias

Outra revelação importante encontrada no livro de Isaías é a promessa de paz universal sob o governo do Messias. No capítulo 2, versículos 2-4, Isaías escreve: “Nos últimos dias o monte do templo do Senhor será estabelecido como o principal; será elevado acima das colinas, e todas as nações correrão para ele… Ele julgará entre as nações e resolverá contendas de muitos povos. Eles transformarão as suas espadas em arados e as suas lanças em foices. Não levantará espada contra nação alguma, nem aprenderão mais a fazer guerra”. Essa profecia fala sobre a era de paz e harmonia que será estabelecida sob o governo do Messias.

A redenção e salvação através do Messias

Isaías também fala sobre a redenção e salvação que serão trazidas pelo Messias. No capítulo 53, versículos 4-6, ele escreve: “Certamente ele tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças… Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades; o castigo que nos trouxe paz estava sobre ele, e pelas suas feridas fomos curados… O Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de todos nós”. Essa profecia é frequentemente interpretada como uma referência ao sacrifício de Jesus Cristo na cruz e à salvação que ele trouxe para a humanidade.

A restauração da criação

Isaías também fala sobre a restauração da criação sob o governo do Messias. No capítulo 11, versículos 6-9, ele escreve: “O lobo viverá com o cordeiro, o leopardo se deitará com o cabrito, o bezerro, o leão e o novilho gordo andarão juntos; e um menino pequeno os guiará… Não se fará mal nem dano algum em todo o meu santo monte, pois a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar”. Essa profecia fala sobre a harmonia e a paz que serão restauradas em toda a criação sob o governo do Messias.

A libertação dos cativos

Isaías também profetiza sobre a libertação dos cativos sob o governo do Messias. No capítulo 61, versículo 1, ele escreve: “O Espírito do Soberano, o Senhor, está sobre mim, porque o Senhor ungiu-me para levar boas notícias aos pobres. Enviou-me para cuidar dos que estão com o coração quebrantado, anunciar liberdade aos cativos e libertação das trevas aos prisioneiros”. Essa profecia fala sobre a libertação espiritual e física que será trazida pelo Messias.

A justiça e a retidão do Messias

Isaías também destaca a justiça e a retidão do Messias. No capítulo 42, versículos 1-4, ele escreve: “Eis o meu servo, a quem sustenho, o meu escolhido, em quem tenho prazer… Não clamará nem gritará, nem erguerá a voz nas ruas… Não quebrará o caniço rachado, nem apagará a torcida que ainda fumega… Em verdade ele trará justiça”. Essa descrição do Messias como um servo humilde e justo é uma das características mais marcantes das revelações de Isaías.

A restauração espiritual de Israel

Isaías também profetiza sobre a restauração espiritual de Israel sob o governo do Messias. No capítulo 59, versículos 20-21, ele escreve: “Virá um redentor a Sião e aos que se arrependerem dos seus pecados em Jacó… Este é o meu concerto com eles, diz o Senhor. O meu Espírito, que está sobre você, e as minhas palavras, que coloquei em sua boca, não deixarão você nem os seus descendentes, nem os descendentes dos seus descendentes, diz o Senhor, desde agora e para sempre”. Essa profecia fala sobre a restauração da relação entre Deus e o povo de Israel através do Messias.

A vinda do Messias como um evento glorioso

Isaías também descreve a vinda do Messias como um evento glorioso. No capítulo 40, versículos 3-5, ele escreve: “Uma voz clama: ‘No deserto preparem o caminho para o Senhor; façam no deserto uma estrada reta para o nosso Deus… A glória do Senhor será revelada, e toda a humanidade a verá'”. Essa profecia fala sobre a manifestação da glória de Deus na vinda do Messias.

A restauração da adoração a Deus

Isaías também profetiza sobre a restauração da adoração a Deus sob o governo do Messias. No capítulo 56, versículos 6-7, ele escreve: “Estrangeiros que se uniram ao Senhor para servi-lo e amar o nome do Senhor… Eu os conduzirei ao meu santo monte e lhes darei alegria em minha casa de oração… Pois a minha casa será chamada casa de oração para todos os povos”. Essa profecia fala sobre a restauração da adoração verdadeira e universal a Deus.

A vitória final sobre o mal

Isaías também profetiza sobre a vitória final sobre o mal sob o governo do Messias. No capítulo 25, versículos 7-8, ele escreve: “Ele destruirá neste monte a cortina que envolve todos os povos, a cobertura que está sobre todas as nações… Ele enxugará dos seus rostos toda lágrima; não haverá mais morte, nem luto, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”. Essa profecia fala sobre a derrota final do mal e a restauração completa da criação.

A esperança messiânica em Isaías

O livro de Isaías é uma fonte de esperança para os crentes, pois revela o plano de Deus para o futuro e a promessa de um Messias que trará redenção, salvação, justiça, paz e restauração. Essas revelações sobre o futuro messiânico em Isaías são um lembrete poderoso de que Deus está no controle e tem um plano perfeito para a humanidade. Que essa esperança nos inspire a viver em fé e confiança em Deus.