O que é : Nação Escolhida – Título dado a Israel como povo especial de Deus.

O que é: Nação Escolhida – Título dado a Israel como povo especial de Deus

A expressão “Nação Escolhida” é um termo que se refere ao povo de Israel, que é considerado especial e escolhido por Deus. Essa designação tem suas raízes na Bíblia e é um conceito central na teologia judaica e cristã. Neste glossário, exploraremos em detalhes o significado e a importância dessa expressão, bem como seu contexto histórico e suas implicações teológicas.

O Significado da Nação Escolhida

A Nação Escolhida é um título dado a Israel como um povo especial de Deus. Essa escolha é entendida como uma manifestação do amor e da graça divina, e implica uma relação especial entre Deus e o povo de Israel. Essa relação é baseada em uma aliança, na qual Deus promete proteção, bênçãos e orientação ao povo escolhido.

Contexto Histórico da Nação Escolhida

O conceito de Nação Escolhida tem suas origens na história do povo de Israel, conforme registrado na Bíblia. Segundo a narrativa bíblica, Deus escolheu Abraão e seus descendentes para serem o povo através do qual Ele revelaria Sua vontade e Seu plano de salvação para toda a humanidade. Essa escolha foi transmitida de geração em geração, culminando na formação da nação de Israel.

A Importância Teológica da Nação Escolhida

A ideia da Nação Escolhida tem implicações teológicas significativas. Ela destaca a soberania de Deus e Sua capacidade de escolher um povo para cumprir Seus propósitos. Além disso, a escolha de Israel como Nação Escolhida também aponta para a responsabilidade do povo escolhido de viver de acordo com os mandamentos e princípios divinos, servindo como um exemplo para as outras nações.

A Relação entre a Nação Escolhida e o Messianismo

O conceito de Nação Escolhida está intrinsecamente ligado ao messianismo, que é a crença na vinda de um Messias para redimir e salvar a humanidade. Segundo a tradição judaica, o Messias virá do povo de Israel, cumprindo as promessas feitas por Deus aos patriarcas e profetas. Essa expectativa messiânica é uma parte central da fé judaica e cristã.

A Nação Escolhida e a Responsabilidade Ética

Ao ser escolhido por Deus, o povo de Israel também recebe uma responsabilidade ética especial. Eles são chamados a viver de acordo com os princípios e mandamentos divinos, buscando a justiça, a misericórdia e a compaixão. Essa responsabilidade ética é um aspecto fundamental da identidade judaica e cristã, e é enfatizada em muitos textos sagrados.

A Nação Escolhida e a Universalidade da Salvação

Embora a Nação Escolhida seja um conceito que se refere especificamente ao povo de Israel, isso não significa que a salvação e a graça de Deus sejam exclusivas apenas para eles. A tradição judaica e cristã ensina que a salvação é oferecida a todas as pessoas, independentemente de sua origem étnica ou nacionalidade. A escolha de Israel como Nação Escolhida é vista como um meio de abençoar todas as nações da Terra.

A Nação Escolhida e a Relevância Atual

Embora o conceito de Nação Escolhida tenha suas raízes na antiguidade, ele ainda é relevante nos dias de hoje. A ideia de ser escolhido por Deus e ter uma responsabilidade ética especial pode ser aplicada a qualquer pessoa ou comunidade que busca viver de acordo com os princípios divinos. Além disso, a crença na vinda de um Messias também continua a ser uma esperança compartilhada por muitos.

A Controvérsia em Torno da Nação Escolhida

O conceito de Nação Escolhida também tem sido objeto de controvérsia e debate. Alguns críticos argumentam que essa ideia promove o exclusivismo e o favoritismo divino, levando a conflitos e divisões entre diferentes grupos religiosos. No entanto, defensores da Nação Escolhida argumentam que essa escolha não implica superioridade, mas sim uma responsabilidade maior de servir e ser um exemplo para as outras nações.

A Nação Escolhida e a Identidade Judaica e Cristã

A crença na Nação Escolhida desempenha um papel central na identidade judaica e cristã. Para os judeus, essa crença é um lembrete constante de sua história e do papel único que desempenham como povo escolhido por Deus. Para os cristãos, a ideia da Nação Escolhida é vista como uma parte essencial da história da salvação, culminando na vinda de Jesus Cristo como o Messias prometido.

Conclusão

A expressão “Nação Escolhida” é um conceito teológico que se refere ao povo de Israel como um povo especial escolhido por Deus. Essa escolha tem suas raízes na Bíblia e é um aspecto central da fé judaica e cristã. A Nação Escolhida implica uma relação especial entre Deus e o povo de Israel, bem como uma responsabilidade ética de viver de acordo com os princípios divinos. Embora esse conceito tenha sido objeto de controvérsia, ele ainda é relevante nos dias de hoje e desempenha um papel importante na identidade judaica e cristã.