O que é : Kippur – Como em “Yom Kippur”, que é o Dia da Expiação, um dos feriados judaicos mais sagrados.

O que é Kippur?

Kippur, também conhecido como Yom Kippur, é um dos feriados mais sagrados do calendário judaico. É considerado o Dia da Expiação, um momento de reflexão, arrependimento e perdão. Neste dia, os judeus se dedicam a orações, jejum e abstinência de atividades mundanas. Kippur é um feriado solene, marcado por rituais e tradições profundamente enraizadas na cultura judaica. Neste artigo, vamos explorar em detalhes o significado e as práticas associadas a Kippur, oferecendo uma visão abrangente deste importante feriado judaico.

A origem de Kippur

A origem de Kippur remonta aos tempos bíblicos, mais especificamente ao livro de Levítico, no Antigo Testamento da Bíblia. Segundo a tradição judaica, Deus ordenou que o povo judeu observasse um dia de jejum e arrependimento anualmente, no décimo dia do sétimo mês do calendário hebraico. Esse dia ficou conhecido como Yom Kippur, que significa “Dia da Expiação” em hebraico. Desde então, Kippur tem sido celebrado pelos judeus ao redor do mundo como um momento de purificação espiritual e reconciliação com Deus.

O significado de Kippur

Kippur é um dia de introspecção e busca por perdão. É um momento para os judeus refletirem sobre suas ações do ano anterior, reconhecerem seus erros e se arrependerem sinceramente. Acredita-se que, ao se arrependerem e buscarem o perdão de Deus, os judeus podem obter a expiação de seus pecados e começar o novo ano com um coração limpo. Kippur é, portanto, uma oportunidade para a renovação espiritual e a reconciliação com Deus e com os outros.

As práticas de Kippur

Kippur é um feriado marcado por práticas religiosas específicas. Uma das principais práticas é o jejum, que dura aproximadamente 25 horas, desde o pôr do sol do dia anterior até o pôr do sol do dia de Kippur. Durante esse período, os judeus se abstêm de comida, bebida, relações conjugais e outras atividades físicas. O jejum é considerado uma forma de purificação e devoção espiritual.

Além do jejum

Além do jejum, Kippur também é marcado por orações especiais, conhecidas como “Siddur de Yom Kippur”. Essas orações são recitadas em sinagogas ao redor do mundo e abordam temas como arrependimento, perdão e reconciliação. As sinagogas costumam estar lotadas durante Kippur, com os judeus reunidos para buscar a comunhão com Deus e com a comunidade.

O Kol Nidre

Um dos momentos mais significativos de Kippur é a recitação do Kol Nidre, uma oração especial que marca o início do feriado. O Kol Nidre é recitado antes do pôr do sol, e seu objetivo é anular todos os votos e promessas feitos no ano anterior, permitindo que os judeus comecem o novo ano com uma folha em branco. Essa oração é considerada extremamente poderosa e emocional, e muitos judeus se emocionam ao recitá-la.

A importância da introspecção

Kippur é um momento de profunda introspecção e autoavaliação. Durante esse feriado, os judeus são encorajados a examinar suas ações, pensamentos e intenções, buscando identificar áreas em que possam ter falhado e prejudicado a si mesmos ou aos outros. A introspecção é vista como um passo crucial para o arrependimento e a mudança de comportamento, permitindo que os judeus se tornem pessoas melhores no novo ano.

A prática do perdão

Kippur também enfatiza a importância do perdão. Durante esse feriado, os judeus são incentivados a perdoar aqueles que os magoaram e a buscar o perdão daqueles a quem magoaram. Acredita-se que o perdão seja um elemento essencial para a reconciliação e a cura de relacionamentos danificados. Portanto, Kippur é uma oportunidade para deixar de lado ressentimentos e mágoas, buscando a paz e a harmonia com os outros.

A celebração em família

Kippur é uma ocasião em que as famílias judaicas se reúnem para celebrar e observar o feriado juntas. É comum que as famílias se juntem para as refeições antes e depois do jejum, compartilhando momentos de comunhão e reflexão. Além disso, muitas famílias participam das orações em sinagogas e realizam rituais em casa, como acender velas especiais e recitar bênçãos.

Kippur no mundo moderno

Embora Kippur seja um feriado profundamente enraizado na tradição judaica, ele também tem relevância no mundo moderno. Muitos judeus ao redor do mundo continuam a observar Kippur, mesmo em sociedades secularizadas. Para eles, esse feriado representa uma conexão com suas raízes culturais e religiosas, além de ser uma oportunidade para aprofundar sua espiritualidade e refletir sobre seu propósito na vida.

A importância de Kippur

Kippur desempenha um papel fundamental na vida dos judeus, oferecendo um momento de renovação espiritual, reconciliação e busca por perdão. É um feriado que permite aos judeus refletirem sobre suas ações, corrigirem seus erros e se comprometerem a viver de acordo com os valores e princípios judaicos. Kippur é um lembrete poderoso da importância do arrependimento, do perdão e da busca pela santidade em todas as áreas da vida.

Conclusão

Em resumo, Kippur é um dos feriados mais sagrados do calendário judaico. É um dia de jejum, orações e reflexão, no qual os judeus buscam a expiação de seus pecados e a reconciliação com Deus e com os outros. Kippur é uma oportunidade para a renovação espiritual e a busca por um novo começo. Ao observar esse feriado, os judeus reafirmam sua identidade religiosa e cultural, fortalecendo sua conexão com a tradição judaica.