O que é : João, o evangelista e sua ênfase na divindade de Jesus?

O que é: João, o evangelista e sua ênfase na divindade de Jesus?

João, o evangelista, é uma figura importante no contexto do cristianismo. Ele é conhecido por ser um dos doze apóstolos de Jesus Cristo e por ter escrito o Evangelho de João, um dos quatro evangelhos canônicos presentes no Novo Testamento da Bíblia. Neste glossário, exploraremos a vida de João, sua relação com Jesus e sua ênfase na divindade de Jesus.

A vida de João

João, também conhecido como João Evangelista ou João, o Discípulo Amado, nasceu na Galileia, provavelmente entre os anos 6 e 15 d.C. Ele era filho de Zebedeu e Salomé e irmão de Tiago, outro dos doze apóstolos. Antes de se tornar discípulo de Jesus, João era pescador, assim como seu pai e seu irmão.

A relação de João com Jesus

João teve uma relação próxima com Jesus durante seu ministério terreno. Ele era um dos três discípulos mais próximos de Jesus, juntamente com Pedro e Tiago. João foi testemunha de diversos eventos importantes, como a transfiguração de Jesus, a ressurreição da filha de Jairo e a agonia de Jesus no Jardim do Getsêmani.

O Evangelho de João

O Evangelho de João é um dos quatro evangelhos canônicos presentes no Novo Testamento da Bíblia. Ele difere dos outros evangelhos em diversos aspectos, como a ênfase na divindade de Jesus e a abordagem teológica mais profunda. O evangelho é composto por 21 capítulos e apresenta relatos únicos, como o milagre da transformação da água em vinho em Caná da Galileia e o encontro de Jesus com a mulher samaritana no poço de Jacó.

A ênfase na divindade de Jesus

Uma das características marcantes do Evangelho de João é a ênfase na divindade de Jesus. Ao longo do texto, João apresenta Jesus como o Filho de Deus, o Verbo encarnado e o Salvador da humanidade. Ele destaca os milagres realizados por Jesus, como a cura do cego de nascença e a ressurreição de Lázaro, como evidências de sua divindade.

Os “Eu Sou” de Jesus

No Evangelho de João, Jesus utiliza diversas expressões conhecidas como os “Eu Sou”. Essas expressões são afirmações de sua divindade e revelam aspectos importantes de sua natureza. Alguns exemplos são: “Eu sou o pão da vida”, “Eu sou a luz do mundo” e “Eu sou a ressurreição e a vida”. Essas declarações reforçam a ênfase de João na divindade de Jesus.

A relação entre João e Maria

Outro aspecto interessante do Evangelho de João é a relação especial entre João e Maria, mãe de Jesus. Durante a crucificação de Jesus, João é descrito como o discípulo a quem Jesus amava e que estava ao lado de Maria. Jesus confia a Maria aos cuidados de João, e João a leva para sua própria casa. Essa relação próxima entre João e Maria é um exemplo de amor e cuidado.

A morte e o legado de João

Após a morte de Jesus, João continuou a propagar o evangelho e a ensinar sobre a divindade de Jesus. Ele enfrentou perseguições e foi exilado na ilha de Patmos, onde recebeu as visões descritas no livro de Apocalipse. João é considerado o autor do Apocalipse e é venerado como um santo pela Igreja Católica e pela Igreja Ortodoxa.

A importância de João para o cristianismo

A ênfase de João na divindade de Jesus e sua abordagem teológica profunda tiveram um impacto significativo no desenvolvimento do cristianismo. Seu evangelho oferece uma perspectiva única sobre a vida e os ensinamentos de Jesus, e suas cartas, presentes no Novo Testamento, fornecem orientações para a vida cristã. João é considerado um dos pilares do cristianismo e sua influência perdura até os dias de hoje.

Conclusão

Em resumo, João, o evangelista, desempenhou um papel fundamental na propagação do cristianismo e na divulgação da divindade de Jesus. Seu evangelho e suas cartas são fontes importantes de ensinamentos e orientações para os cristãos. A ênfase de João na divindade de Jesus e sua relação próxima com ele tornam sua figura relevante e inspiradora para os seguidores de Jesus até os dias atuais.