O que é : Feras simbólicas no livro de Apocalipse?

Feras simbólicas no livro de Apocalipse

No livro de Apocalipse, um dos últimos livros da Bíblia, encontramos diversas referências a feras simbólicas que desempenham papéis significativos na narrativa apocalíptica. Essas feras são descritas de forma alegórica e representam diferentes aspectos do mal e do poder que se manifestam no mundo. Neste glossário, exploraremos algumas dessas feras e seu significado dentro do contexto do livro de Apocalipse.

A Besta do Mar

Uma das feras mais proeminentes no livro de Apocalipse é a Besta do Mar. Ela é descrita como uma criatura com sete cabeças e dez chifres, emergindo do mar. Essa fera representa o poder político e militar que oprime e persegue os seguidores de Deus. Ela simboliza a tirania e a opressão que existem no mundo e é frequentemente associada a governantes e impérios que se opõem ao reino de Deus.

A Besta da Terra

Outra fera importante no livro de Apocalipse é a Besta da Terra. Ela é descrita como um falso profeta que realiza sinais e maravilhas para enganar as pessoas. Essa fera representa a falsa religião e a idolatria que desviam as pessoas da verdadeira adoração a Deus. Ela simboliza a sedução e a corrupção espiritual que podem ocorrer dentro das instituições religiosas.

O Dragão

O Dragão é uma figura recorrente no livro de Apocalipse e é descrito como uma antiga serpente, o diabo ou Satanás. Ele é o inimigo de Deus e dos seguidores de Jesus Cristo. O Dragão representa o mal em sua forma mais pura e é responsável por incitar a rebelião contra Deus. Ele é frequentemente retratado como o adversário principal dos fiéis e é o responsável por tentar desviar as pessoas do caminho da salvação.

A Besta Escarlate

A Besta Escarlate é uma das feras mais misteriosas no livro de Apocalipse. Ela é descrita como uma mulher montada em uma besta de sete cabeças e dez chifres, coberta de nomes blasfemos. Essa fera representa a prostituição espiritual e a corrupção moral que podem ocorrer dentro da sociedade. Ela simboliza a sedução e a influência negativa que podem levar as pessoas a se afastarem dos princípios éticos e morais.

A Besta do Abismo

A Besta do Abismo é uma fera que surge do abismo e é descrita como tendo sete cabeças e dez chifres. Ela representa a destruição e a perdição que acompanham o fim dos tempos. Essa fera simboliza o caos e a anarquia que ocorrerão antes da segunda vinda de Cristo. Ela é frequentemente associada a eventos catastróficos e ao juízo final.

A Besta de Dois Chifres

A Besta de Dois Chifres é uma fera que surge da terra e é descrita como tendo dois chifres semelhantes aos de um cordeiro, mas falando como um dragão. Ela representa a falsa autoridade e o engano que podem surgir dentro das instituições religiosas. Essa fera simboliza a corrupção e a manipulação que podem ocorrer quando líderes religiosos se desviam dos princípios da verdadeira fé.

A Besta que Era e Não É

A Besta que Era e Não É é uma fera que é descrita como tendo sete cabeças e dez chifres. Ela representa a confusão e a incerteza que podem surgir em relação à identidade e ao propósito do mal. Essa fera simboliza a ilusão e a manipulação que podem ocorrer quando as pessoas são enganadas por falsas promessas e ideologias.

A Besta do Lago de Fogo

A Besta do Lago de Fogo é uma fera que é lançada no lago de fogo e enxofre, onde será atormentada para sempre. Ela representa o julgamento e a condenação do mal. Essa fera simboliza a derrota final do mal e a vitória de Deus sobre as forças do mal. Ela é frequentemente associada ao fim dos tempos e ao estabelecimento do reino de Deus.

A Besta de Dez Chifres

A Besta de Dez Chifres é uma fera que é descrita como tendo dez chifres e sete cabeças. Ela representa a aliança entre os poderes políticos e religiosos que se opõem a Deus. Essa fera simboliza a corrupção e a opressão que podem ocorrer quando o poder é concentrado nas mãos de poucos. Ela é frequentemente associada a impérios e governantes que perseguem os seguidores de Deus.

A Besta com a Marca da Besta

A Besta com a Marca da Besta é uma fera que é descrita como tendo a marca da besta em sua testa ou em sua mão. Ela representa a lealdade e a submissão ao mal. Essa fera simboliza a escolha entre seguir a Deus ou seguir o mal. Ela é frequentemente associada à perseguição dos seguidores de Deus e à tentação de renunciar à fé em troca de benefícios terrenos.

A Besta que Sobreviveu à Ferida Mortal

A Besta que Sobreviveu à Ferida Mortal é uma fera que é descrita como tendo uma das suas cabeças ferida de morte, mas que se recupera. Ela representa a resiliência e a persistência do mal. Essa fera simboliza a capacidade do mal de se adaptar e sobreviver mesmo diante de adversidades. Ela é frequentemente associada a líderes e impérios que parecem estar derrotados, mas que conseguem se reerguer.

A Besta do Poço do Abismo

A Besta do Poço do Abismo é uma fera que surge do poço do abismo e é descrita como tendo uma aparência assustadora. Ela representa o terror e a destruição que acompanham o mal. Essa fera simboliza o caos e a devastação que podem ocorrer quando as forças do mal são liberadas. Ela é frequentemente associada a eventos apocalípticos e ao juízo final.

A Besta que Faz Guerra contra os Santos

A Besta que Faz Guerra contra os Santos é uma fera que é descrita como fazendo guerra contra os santos e vencendo-os. Ela representa a perseguição e a oposição aos seguidores de Deus. Essa fera simboliza a luta entre o bem e o mal e a necessidade de resistir ao mal mesmo diante das adversidades. Ela é frequentemente associada à resistência e à perseverança dos fiéis.

A Besta que Sobe do Abismo

A Besta que Sobe do Abismo é uma fera que é descrita como subindo do abismo e indo para a perdição. Ela representa a destruição e a condenação do mal. Essa fera simboliza a derrota final do mal e a vitória de Deus sobre as forças do mal. Ela é frequentemente associada ao fim dos tempos e ao estabelecimento do reino de Deus.

Em conclusão, as feras simbólicas no livro de Apocalipse desempenham papéis importantes na narrativa apocalíptica, representando diferentes aspectos do mal e do poder que se manifestam no mundo. Elas simbolizam a tirania, a opressão, a sedução, a corrupção e a destruição que podem ocorrer em diferentes esferas da vida humana. Ao compreender o significado dessas feras, podemos obter uma visão mais profunda do contexto e das mensagens transmitidas pelo livro de Apocalipse.