O que é : Décima – Contribuição ou oferta dada à igreja.

O que é Décima – Contribuição ou oferta dada à igreja

A décima é uma prática comum em muitas religiões, especialmente no cristianismo, onde os fiéis são encorajados a contribuir com uma porcentagem de sua renda para a igreja. Essa contribuição, conhecida como décima, é considerada uma forma de gratidão e obediência a Deus, além de ser uma maneira de sustentar as atividades da igreja e ajudar aqueles que estão em necessidade.

A origem da décima

A prática da décima tem suas raízes no Antigo Testamento da Bíblia, mais especificamente no livro de Gênesis. No capítulo 14, versículos 18 a 20, é mencionado que Abraão deu uma décima parte de tudo o que possuía ao sacerdote Melquisedeque. Essa ação de Abraão é vista como um exemplo de generosidade e fidelidade a Deus, e muitos acreditam que a décima é uma forma de seguir esse exemplo.

A décima no cristianismo

No cristianismo, a décima é vista como uma forma de adoração a Deus e uma maneira de demonstrar gratidão por suas bênçãos. Acredita-se que, ao dar a décima, os fiéis estão reconhecendo que tudo o que possuem vem de Deus e que estão dispostos a compartilhar com os outros o que receberam. Além disso, a décima é considerada uma forma de investimento espiritual, onde os fiéis confiam que Deus irá abençoar e multiplicar o restante de sua renda.

A importância da décima para a igreja

A décima é uma fonte vital de sustento para muitas igrejas ao redor do mundo. Ela é usada para financiar as despesas operacionais da igreja, como pagamento de funcionários, manutenção do prédio e realização de eventos e programas. Além disso, a décima também é usada para apoiar projetos de caridade e ajudar aqueles que estão em necessidade, tanto dentro como fora da comunidade da igreja.

Os diferentes métodos de contribuição

Existem diferentes formas de contribuir com a décima, dependendo das preferências e possibilidades de cada pessoa. Alguns fiéis optam por doar a décima mensalmente, enquanto outros preferem fazê-lo de forma anual ou em ocasiões especiais. Além disso, a décima pode ser doada em dinheiro, cheque, transferência bancária ou até mesmo por meio de aplicativos de doação online.

O debate em torno da décima

Apesar de ser uma prática comum em muitas igrejas, a décima também é alvo de debates e críticas. Alguns questionam a obrigatoriedade da décima, argumentando que a contribuição financeira não deve ser imposta aos fiéis, mas sim uma escolha pessoal. Outros levantam preocupações sobre a transparência e o uso adequado dos recursos arrecadados, pedindo por maior prestação de contas por parte das igrejas.

A décima como forma de prosperidade

Para muitos fiéis, a décima é vista como uma forma de buscar a prosperidade financeira e material. Acredita-se que, ao dar a décima, Deus irá abençoar e multiplicar a renda da pessoa, proporcionando-lhe prosperidade e sucesso em todas as áreas da vida. Essa crença é baseada em passagens bíblicas que falam sobre a fidelidade de Deus em recompensar aqueles que o obedecem.

A décima em diferentes religiões

Embora a décima seja mais comumente associada ao cristianismo, ela também é praticada em outras religiões. No judaísmo, por exemplo, é comum a prática do “maasser”, que consiste em doar uma décima parte da renda para a caridade. No islamismo, existe a prática do “zakat”, que é uma forma de contribuição obrigatória para ajudar os pobres e necessitados.

A importância da educação financeira

Independentemente da religião ou crença, a prática da décima pode ser uma oportunidade para promover a educação financeira entre os fiéis. Ao incentivar a contribuição consciente e responsável, as igrejas podem ajudar seus membros a desenvolverem habilidades de gestão financeira, como o controle de gastos, o planejamento financeiro e a economia. Isso pode ter um impacto positivo não apenas na vida dos fiéis, mas também na comunidade como um todo.

A décima como ato de amor ao próximo

Além de ser uma forma de adoração a Deus, a décima também é vista como um ato de amor ao próximo. Ao contribuir com a décima, os fiéis estão ajudando a sustentar a igreja e a possibilitar que ela continue realizando suas atividades e projetos de caridade. Essa contribuição é uma forma de cuidar do próximo e de se envolver com as necessidades da comunidade, demonstrando empatia e solidariedade.

A decisão pessoal de contribuir com a décima

Embora a décima seja uma prática encorajada em muitas religiões, a decisão de contribuir ou não com ela é pessoal e deve ser feita com base na convicção e nas possibilidades de cada indivíduo. É importante que os fiéis se sintam livres para decidir quanto e como contribuir, levando em consideração sua situação financeira e suas prioridades. O mais importante é que a contribuição seja feita de coração, com alegria e gratidão.