O que é : Barabás – Criminoso libertado no lugar de Jesus

O que é Barabás – Criminoso libertado no lugar de Jesus

Barabás é um personagem bíblico que ficou conhecido como o criminoso que foi libertado no lugar de Jesus Cristo. Sua história é retratada nos evangelhos do Novo Testamento, mais especificamente nos livros de Mateus, Marcos, Lucas e João. Neste glossário, vamos explorar em detalhes quem foi Barabás e como sua libertação se tornou um evento marcante na crucificação de Jesus.

Contexto histórico e religioso

Para entender a figura de Barabás, é importante conhecer o contexto histórico e religioso em que ele viveu. Na época em que Jesus foi condenado à morte, a Judeia estava sob o domínio do Império Romano. Os romanos exerciam controle sobre a região e impunham suas leis e autoridade.

Barabás como criminoso

Barabás era um criminoso conhecido na Judeia. De acordo com os evangelhos, ele era um ladrão e assassino que havia sido preso por suas ações. Sua reputação como um homem perigoso era amplamente conhecida na comunidade judaica da época.

O julgamento de Jesus e a escolha de Pilatos

No momento em que Jesus foi julgado, o governador romano Pôncio Pilatos estava diante de uma multidão enfurecida que exigia a crucificação de Jesus. Pilatos, porém, não encontrou motivos para condenar Jesus à morte, pois não via nele nenhuma ameaça ao Império Romano.

A proposta de Pilatos

Para tentar acalmar a multidão e evitar um levante, Pilatos propôs uma escolha à população. Ele ofereceu a libertação de um prisioneiro, como era costume durante a Páscoa judaica. A ideia era que a população escolhesse entre a libertação de Jesus ou de Barabás.

A influência dos líderes religiosos

Os líderes religiosos judeus, que eram contrários a Jesus e temiam sua influência, aproveitaram a oportunidade para influenciar a escolha da multidão. Eles incitaram o povo a pedir a libertação de Barabás, um criminoso conhecido, em vez de Jesus.

A decisão da multidão

Diante da proposta de Pilatos, a multidão foi influenciada pelos líderes religiosos e clamou pela libertação de Barabás. Essa escolha foi uma demonstração clara da rejeição de Jesus por parte da população, que preferiu a soltura de um criminoso perigoso.

Jesus e Barabás na crucificação

Com a decisão da multidão, Jesus foi condenado à crucificação, enquanto Barabás foi libertado. Essa troca de lugares entre os dois personagens é um dos momentos mais marcantes da história bíblica e tem um significado profundo para os cristãos.

O simbolismo por trás da libertação de Barabás

A libertação de Barabás em vez de Jesus tem um simbolismo poderoso. Ela representa a escolha da humanidade em rejeitar o Filho de Deus e preferir um criminoso. Esse evento é visto como uma ilustração da natureza pecaminosa do ser humano e da necessidade do sacrifício de Jesus para a salvação.

O legado de Barabás

Apesar de sua breve menção nos evangelhos, Barabás deixou um legado significativo na história cristã. Sua libertação no lugar de Jesus é lembrada como um exemplo da graça divina e do amor sacrificial de Jesus pela humanidade.

Considerações finais

A história de Barabás, o criminoso libertado no lugar de Jesus, é um dos episódios mais marcantes da crucificação de Jesus Cristo. Sua libertação, influenciada pelos líderes religiosos e pela escolha da multidão, tem um significado profundo na teologia cristã. Ela representa a rejeição de Jesus pela humanidade e a necessidade do sacrifício de Cristo para a salvação. O legado de Barabás continua a ser lembrado e refletido pelos cristãos ao redor do mundo.